Arquivo da tag: trompete

Jazz Versions

Jazz é uma coisa que ou você gosta, ou você não gosta!

Não existe meio termo, eu aprendi (e ainda aprendo) por amigos, através de uma cerveja ou outra, talvez um cigarro, sem me preocupar com quem tá ali, ou o nome da música ou em qual ano foi gravado… é uma parada que você escuta despreocupadamente, sem aquele compromisso de decorar nomes, você só relaxa e não tá preocupado em falar disso pros outros! Daí eu acredito que entra alguma mania, do tipo dirigir de madrugada ouvindo, ou antes de dormir relaxando depois daquele dia de cão.. eu mesmo faço isso, tem a hora certa pra você ouvir! E uma coisa é verdade… você relaxa!

Alguns nomes você até sabe ou já ouviu falar, do tipo Miles Davis, John Coltrane, Thelonious Monk, Art Blakey, Charles Mingus, Chet Baker, Herbie Hancock, Jaco Pastorius, The Dave Brubeck Quartet, Dizzy Gillespie, Marcus Miller, entre vários outros!

Daí tem uma parada que funciona pra você ouvir jazz, existia um programa maravilhoso na Rádio Eldorado FM (107.3) chamado SALA DOS PROFESSORES, apresentado por Daniel Daiben (manja nada!), onde ele te ensina a ouvir jazz, do ritmo, da interpretação jazzística do trompete, da bateria mandando no ritmo, do baixo conversando com a guitarra simultaneamente, do piano fazendo carinho sobre o som do saxofone, daquela olhada de um pro outro tipo falando: “Mano, espera aí que tô mandando meu som e logo é a sua vez”, do controverso, do improviso, da origem, da versão, da habilidade… e você presta atenção, e acha isso mó barato!

Ficou curioso pelo programa? Rádio Eldorado FM (107.3) – Sala dos Professores (Arquivo)

Mas então, uma maneira que você também pode tentar ouvir jazz é escutar algumas versões de músicas que talvez você já conheça! Eu particularmente prefiro as versões até do que as originais, elas se transformam num primeiro momento e ficam irreconhecíveis! Separei algumas músicas em versão jazz que eu achei mais legais, no YouTube você encontra muito mais!

The Stepkids – Get Lucky (Daft Punk ft. Pharrell Williams – Cover)

Presta atenção como eles se divertem!

The Doors – Riders on the Storm

The Doors – People Are Strange

Achei pesado!

Jazz Against The Machine – Bombtrack

É sim o que você tá pensando, cover de Rage Against The Machine!

The Andy Lim Trio feat. Rage Against the Machine – Killing in the Name

Essa é versão, mas não ficou legal pra caralho?

MENÇÃO HONROSA: Paul Anka

Presta atenção no que esse cara faz! É dele as letras de “She’s a Lady” de Tom Jones e “My Way” cantado por Elvis Presley, Frank Sinatra, entre outros.

Paul Anka – Wonderwall (Oasis – Cover)

Paul Anka – Black Hole Sun (Soundgarden – Cover)

Paul Anka – Eye of the Tiger (Survivor – Cover)

Paul Anka – Smells like teen Spirit (Nirvana – Cover)

Paul Anka – Jump (Van Halen – Cover)

Se gostou, experimenta depois começar ouvir Frank Sinatra, Ella Fitzgerald, Nina Simone, Sharon Jones, Nat King Cole, Norah Jones, Diana Krall, Esperanza Spalding… que aos poucos você vai gostando!

Postado por Fábio (Grilo)


Swing of Change

Swing of Change é um curta metragem francês (trabalho de conclusão de curso!) muito bem feito, com criatividade a mil e trilha sonora impecável!

Conta a história do barbeiro Harry, em uma Nova York dos anos 30, nacionalista e racista, que não permitia e entrada de negros em seu estabelecimento. E através de um trompete mágico que toca sozinho, enxerga o mundo de outra maneira e muda completamente de opinião!

Você tem 6 minutos disponível agora? Vale a pena!

Gostou? Assim como nós do ESCUTO VINIL E BEBO CACHAÇA? Então assiste também o making of!

Postado por Fábio (Grilo)

 

 

 


Os três porquinhos (original)

A história de OS TRÊS PORQUINHOS tá todo mundo doente de saber, por curiosidade as primeiras edições do conto datam do século XVIII, porém imagina-se que a história seja muito mais antiga. O conto se tornou mais conhecido graças à versão em animação feita pela Disney em 1933, foi o filme que introduziu nome para eles – Cícero, Heitor e Homero (em português) ou Fifer Pig, Fiddler Pig e Edmund Pig (em inglês).

Particularmente, acredito que seja como um telefone sem fio, que de tantas vezes contada alguns detalhes se perdem, quando não a história é alterada abruptamente! Tá certo que existem muitas histórias sobre teorias da conspiração em cima de vários desenhos animados por aí, mas esta história vai ser a que vou contar pros meus filhos(as) porque é nessa que eu acredito que seja a verdadeira!

THREE LITTLE BOPS, desenho produzido pela Warner Bros (série Looney Tunes) em 1957 por  Friz Freleng (o dono da parada!). Conta esta história mergulhada no jazz, onde The Big Bad Wolf quer simplesmente fazer uma jam session com os porquinhos, porém suas qualidades musicais não são muito boas para tal, e os porquinhos não querem sua presença na banda.

Lembra do que falei sobre teoria da conspiração? Se ligou que o Lobo Mau não manjava nada de seu trompete (a não utilizá-lo pra assoprar e assoprar), e depois que morreu e foi ao inferno ele surpreendentemente aprendeu? Na letra da música é revelada que a explosão não enviou o lobo para o céu, mas até o inferno (“outro lugar”), onde sua forma de tocar trompete melhora, quando os porquinhos ouvem isso um deles responde orgulhosamente, “The Big Bad Wolf, he learned the rule: You gotta get hot to play real cool!”.

Significa que todos trompetistas são from hell?

Agora, tem a história alternativa também contada nesse som aqui pelo GREEN JELLY, e muita atenção pro final, quem aparece pra fazer uma surpresa pro inconveniente “Seu” Lobo.

 

Bom, decidi! Pros meus filhos irei contar as duas histórias!

Postado por Fábio (Grilo)