Arquivo da tag: NBA

Pepsi > Coca-Cola

Já julgou um livro pela capa? Ou já deu sua opinião sem pedirem antes? Já tirou suas próprias conclusões não se importando em realmente saber o que aconteceu? Também já não foi com a cara de alguém né? Tá certo…

Vi esse comercial hoje e achei incrível! Trata-se do comercial da PEPSI MAX (Zero Calorias) protagonizado por Kyrie Irving, “newba” do ano da liga de basquete do ano passado, atualmente jogador do Cleveland Cavaliers, 21 anos, e capa do NBA LIVE 2014! Ele assumiu o papel de UNCLE DREW, deu uma de boca aberta no começo do game e depois arregaçou com a rapaziada no basquete de rua!

Se liga no tiozinho!

EPISÓDIO 1

 

EPISÓDIO 2

(Participação de Kevin Love, jogador do Minnesota Timberwolves e sobrinho de Mike Love dos Beach Boys, ó!)

 

EPISÓDIO 3 (O MELHOR!)

(Se liga que ele vai buscar o brother dentro do jazz! Nate Robinson jogador do Denver Nuggets e Maya Moore atleta WNBA pelo Minnesota Lynx)

 

A Pepsi faz comerciais mais fódas que a Coca-Cola, não acham?

 

Postado por Fábio (Grilo)

 

Anúncios

Allen “The Answer” Iverson

Allen Iverson

Allen Iverson

O baixinho mais famoso do basquete e da NBA se aposenta HOJE. Allen Iverson, ou “The Answer”(A Resposta), o lendário(JÁ) e eterno camisa 3 do Philadelphia 76ers, ja estava ha 3 anos e meio sem jogar oficialmente e decidiu de vez encerrar a carreira. Ainda recebeu uma proposta do Dallas Mavericks na temporada passada, mas recusou.

Com 1,83m(baixinho para o basquete), o cara arrebentava! Dominava o jogo como ninguém nas temporadas em que atuou pelo Sixers, era um “infiltrador” incrível, um arremessador sensacional e um pontuador convicto (média de 26,7 pontos na CARREIRA!), além de ter um temperamento, digamos, meio Romário da NBA. Iverson não gostava de treinar, e isso resultou em um episódio interessante numa histórica coletiva de imprensa em que disse a palavra “TREINO” 20 vezes ao reclamar da imprensa por cobrar suas faltas aos treinamentos do Sixers. O próprio jogador fez piada com o ocorrido anos depois em sua apresentação no Detroit Pistons.

Ser técnico de AI era uma tarefa um tanto quanto difícil, o único que obteve êxito nesta tarefa, com certeza foi Larry Brown, treinador do Sixers na temporada em que o time chegou as finais da NBA em 2001 contra o Los Angeles Lakers. Na ocasião, Iverson marcou 48 pontos.

A marca registrada do “tampinha” era seu crossover, o famoso “elástico” que destruia os adversários com sua agilidade na execução. Até o mestre Michael Jordan, ídolo de Iverson, sofreu com o drible do até então calouro do Sixers. (Veja o vídeo de Iverson entortando Michael Jordan e ainda fazendo a cesta).

Comecei a assistir NBA por causa do Chicago Bulls de Michael Jordan e Denis Rodman(outro ídolo meu no basquete), deve ser por isso que simpatizei com o Iverson, todo tatuado, com cara de “baixinho folgado” e com ar de “foda-se vocês, sou baixinho e jogo pra caralho!” Uma baita comparação com Rodman.

Iverson e Jordan em mais um duelo

Iverson e Jordan em mais um duelo

O cara não conquistou nada em questão de títulos nas equipes em que passou, mas abaixo vou listar algumas conquistas individuais dele:

– 3 vezes selecionado entre os melhores da NBA para segunda equipe (2000, 2002 e 2003).

– 2 vezes selecionado como o melhor de sua posição (1999 e 2001).

– Foi nomeado como calouro do ano na temporada de 96-97, se tornando o primeiro jogador do 76ers a ganhar este título e foi o calouro com a melhor média de pontos da história da NBA.

– MVP nomeado no jogo dos calouros durante o fim de semana das estrelas (All Star Weekend) de 1997, marcando 19 pontos e distribuindo 9 assistências.

– Terminou a temporada 2004-2005 com 2.302 pontos, tendo o segundo maior recorde da franquia, o primeiro pertence a Wilt Chamberlain na temporada 1965-1966 com 2.649 pontos.

– MVP votado no jogo das estrelas de 2005 da NBA pelo seu sexto jogo consecutivo no jogo das estrelas.

– Nomeado MVP da temporada 2000-2001

– Marcou 54 pontos no jogo 2 contra o Toronto Raptors em 2001, recorde do 76ers em playoffs.

– Sua maior pontuação em um único jogo, foi na partida contra o Orlando Magic’s na temporada 2004-2005, anotando 60 pontos.

– 11 vezes eleito para o All-Star Games.

Iverson atuou pelas seguintes equipes: Philadelphia 76ers, Detroit Pistons, Denver Nuggets, Besikitas da Turquia e nas lendárias 3 partidas pelo Memphis Grizzlies(onde atuou por 3 meses).

“Dei tudo que tinha ao basquete”, disse ele em sua coletiva de despedida.”A paixão continua, mas simplesmente não tenho mais o desejo de jogar”.

“Eu não mudaria nada. Minha carreira foi de altos e baixos. Cometi erros, um monte de coisa das quais não me orgulho, mas não mudaria nada”, completou.

Ainda na coletiva, falou sobre a inspiração que Michael Jordan foi para ele se tornar um jogador de basquete e agradeceu aos torcedores, ex-companheiros e treinadores, em particular o mentor da Universidade de Georgetown, John Thompson, e seu treinador no 76ers, Larry Brown.

the answer

the answer

O cara pode não ter conquistado dezenas de troféus por times, mas seu nome com certeza já está entre os melhores jogadores que a NBA e o mundo viram! Merecia uma despedida digna de ginásio lotado pelo que fez a equipe da Philadelphia. O basquete perde com a genialidade de Iverson, agora ficam apenas os vídeos das jogadas desses craque do basquete!

Postado por Vinicius Costa (Vini)


Michael Air Walk Jordan!

NBA é FÓDA! E alguns atletas conseguem se tornar gigantes, um deles é Michael Jeffrey Jordan!

MJ

Iniciou no basquete em 1984, antes da temporada de 93/94 Jordan se “aposentou” citando uma perda de vontade de jogar, motivada pela questão do assassinato de seu pai e da falta de desafios que ele sentiu. Tentou jogar Baseball mas rapidamente retornou ao basquete com sua monstruosidade (agradeçam aos Looney Tunes em Space Jam!).

Considerado pela maioria dos especialistas como o melhor jogador de basquete de todos os tempos, seus fãs vêem em Jordan uma combinação única de velocidade, raça, força, talento, habilidade, liderança motivacional, humildade, forte instinto competitivo e como única falta de coordenação de não conseguir ficar com a língua dentro da boca em alguns lances (tornando sua marca registrada).

Dono de inúmeros títulos e feitos graças à sua incrível capacidade de pontuar e suas participações marcantes nos concurso de enterradas, fizemos aqui uma cestinha de 3 pontos das quais nos chamam mais atenção à respeito de Jordan!

1. Sua famosa enterrada pulando da linha de lance-livre, no Slam Dunk Contest do All Star Games do dia 06 de fevereiro de 1988, rendendo-lhe os apelidos de Air Jordan e His Airness (impossível de traduzir, mas um trocadilho com “Sua Alteza” e a palavra “Air“, numa clara menção à sua impulsão e habilidade de praticamente voar).

(Ele marca com uma fita adesiva o ponto em que vai saltar pra enterrada)

2. Olha o que esse animal já fez, quebrou a tabela com uma enterrada em um jogo de exibição pela Nike, na Itália em 1985, causando cortes nos pulsos do jogador rival.

(Não se sabe se este jogo foi televisionado)

3. Esta aconteceu em 91, Chicago Bulls vencia o Denver Nuggets por 105 a 100 e Jordan sofreu uma falta forte ao receber passe longo no contra ataque. O lance tinha tudo para passar desapercebido se não fosse a ousadia do calouro Dikembe Mutombo.

O pivô africano simplesmente decidiu apavorar com Jordan, provocando: “Por que você não arremessa o lance livre de olhos fechados?”, Jordan não deu de cuzão, sorriu pro mané e respondeu: “Esse aqui é pra você, baby!” Fechou os olhos e chuuáá na cestinha! Ao final do jogo Jordan cumprimentou Mutombo e disse: “Seja bem vindo à NBA”.

Será que ele é fudido?

Porra, isso foi em 1991. Se fosse agora seria mais ou menos assim:

Mutombo: “Por que você não arremessa o lance livre de olhos fechados, você não é o fodão? O embaçado???”
Jordan: “Ahhhh é fdp! ENTÃO CHUPA!”

 

Postado por Fábio (Grilo)