Arquivo da tag: Looney Tunes

Os três porquinhos (original)

A história de OS TRÊS PORQUINHOS tá todo mundo doente de saber, por curiosidade as primeiras edições do conto datam do século XVIII, porém imagina-se que a história seja muito mais antiga. O conto se tornou mais conhecido graças à versão em animação feita pela Disney em 1933, foi o filme que introduziu nome para eles – Cícero, Heitor e Homero (em português) ou Fifer Pig, Fiddler Pig e Edmund Pig (em inglês).

Particularmente, acredito que seja como um telefone sem fio, que de tantas vezes contada alguns detalhes se perdem, quando não a história é alterada abruptamente! Tá certo que existem muitas histórias sobre teorias da conspiração em cima de vários desenhos animados por aí, mas esta história vai ser a que vou contar pros meus filhos(as) porque é nessa que eu acredito que seja a verdadeira!

THREE LITTLE BOPS, desenho produzido pela Warner Bros (série Looney Tunes) em 1957 por  Friz Freleng (o dono da parada!). Conta esta história mergulhada no jazz, onde The Big Bad Wolf quer simplesmente fazer uma jam session com os porquinhos, porém suas qualidades musicais não são muito boas para tal, e os porquinhos não querem sua presença na banda.

Lembra do que falei sobre teoria da conspiração? Se ligou que o Lobo Mau não manjava nada de seu trompete (a não utilizá-lo pra assoprar e assoprar), e depois que morreu e foi ao inferno ele surpreendentemente aprendeu? Na letra da música é revelada que a explosão não enviou o lobo para o céu, mas até o inferno (“outro lugar”), onde sua forma de tocar trompete melhora, quando os porquinhos ouvem isso um deles responde orgulhosamente, “The Big Bad Wolf, he learned the rule: You gotta get hot to play real cool!”.

Significa que todos trompetistas são from hell?

Agora, tem a história alternativa também contada nesse som aqui pelo GREEN JELLY, e muita atenção pro final, quem aparece pra fazer uma surpresa pro inconveniente “Seu” Lobo.

 

Bom, decidi! Pros meus filhos irei contar as duas histórias!

Postado por Fábio (Grilo)

 

Anúncios

Michael Air Walk Jordan!

NBA é FÓDA! E alguns atletas conseguem se tornar gigantes, um deles é Michael Jeffrey Jordan!

MJ

Iniciou no basquete em 1984, antes da temporada de 93/94 Jordan se “aposentou” citando uma perda de vontade de jogar, motivada pela questão do assassinato de seu pai e da falta de desafios que ele sentiu. Tentou jogar Baseball mas rapidamente retornou ao basquete com sua monstruosidade (agradeçam aos Looney Tunes em Space Jam!).

Considerado pela maioria dos especialistas como o melhor jogador de basquete de todos os tempos, seus fãs vêem em Jordan uma combinação única de velocidade, raça, força, talento, habilidade, liderança motivacional, humildade, forte instinto competitivo e como única falta de coordenação de não conseguir ficar com a língua dentro da boca em alguns lances (tornando sua marca registrada).

Dono de inúmeros títulos e feitos graças à sua incrível capacidade de pontuar e suas participações marcantes nos concurso de enterradas, fizemos aqui uma cestinha de 3 pontos das quais nos chamam mais atenção à respeito de Jordan!

1. Sua famosa enterrada pulando da linha de lance-livre, no Slam Dunk Contest do All Star Games do dia 06 de fevereiro de 1988, rendendo-lhe os apelidos de Air Jordan e His Airness (impossível de traduzir, mas um trocadilho com “Sua Alteza” e a palavra “Air“, numa clara menção à sua impulsão e habilidade de praticamente voar).

(Ele marca com uma fita adesiva o ponto em que vai saltar pra enterrada)

2. Olha o que esse animal já fez, quebrou a tabela com uma enterrada em um jogo de exibição pela Nike, na Itália em 1985, causando cortes nos pulsos do jogador rival.

(Não se sabe se este jogo foi televisionado)

3. Esta aconteceu em 91, Chicago Bulls vencia o Denver Nuggets por 105 a 100 e Jordan sofreu uma falta forte ao receber passe longo no contra ataque. O lance tinha tudo para passar desapercebido se não fosse a ousadia do calouro Dikembe Mutombo.

O pivô africano simplesmente decidiu apavorar com Jordan, provocando: “Por que você não arremessa o lance livre de olhos fechados?”, Jordan não deu de cuzão, sorriu pro mané e respondeu: “Esse aqui é pra você, baby!” Fechou os olhos e chuuáá na cestinha! Ao final do jogo Jordan cumprimentou Mutombo e disse: “Seja bem vindo à NBA”.

Será que ele é fudido?

Porra, isso foi em 1991. Se fosse agora seria mais ou menos assim:

Mutombo: “Por que você não arremessa o lance livre de olhos fechados, você não é o fodão? O embaçado???”
Jordan: “Ahhhh é fdp! ENTÃO CHUPA!”

 

Postado por Fábio (Grilo)