Arquivo da tag: basket

Pepsi > Coca-Cola

Já julgou um livro pela capa? Ou já deu sua opinião sem pedirem antes? Já tirou suas próprias conclusões não se importando em realmente saber o que aconteceu? Também já não foi com a cara de alguém né? Tá certo…

Vi esse comercial hoje e achei incrível! Trata-se do comercial da PEPSI MAX (Zero Calorias) protagonizado por Kyrie Irving, “newba” do ano da liga de basquete do ano passado, atualmente jogador do Cleveland Cavaliers, 21 anos, e capa do NBA LIVE 2014! Ele assumiu o papel de UNCLE DREW, deu uma de boca aberta no começo do game e depois arregaçou com a rapaziada no basquete de rua!

Se liga no tiozinho!

EPISÓDIO 1

 

EPISÓDIO 2

(Participação de Kevin Love, jogador do Minnesota Timberwolves e sobrinho de Mike Love dos Beach Boys, ó!)

 

EPISÓDIO 3 (O MELHOR!)

(Se liga que ele vai buscar o brother dentro do jazz! Nate Robinson jogador do Denver Nuggets e Maya Moore atleta WNBA pelo Minnesota Lynx)

 

A Pepsi faz comerciais mais fódas que a Coca-Cola, não acham?

 

Postado por Fábio (Grilo)

 

Anúncios

Allen “The Answer” Iverson

Allen Iverson

Allen Iverson

O baixinho mais famoso do basquete e da NBA se aposenta HOJE. Allen Iverson, ou “The Answer”(A Resposta), o lendário(JÁ) e eterno camisa 3 do Philadelphia 76ers, ja estava ha 3 anos e meio sem jogar oficialmente e decidiu de vez encerrar a carreira. Ainda recebeu uma proposta do Dallas Mavericks na temporada passada, mas recusou.

Com 1,83m(baixinho para o basquete), o cara arrebentava! Dominava o jogo como ninguém nas temporadas em que atuou pelo Sixers, era um “infiltrador” incrível, um arremessador sensacional e um pontuador convicto (média de 26,7 pontos na CARREIRA!), além de ter um temperamento, digamos, meio Romário da NBA. Iverson não gostava de treinar, e isso resultou em um episódio interessante numa histórica coletiva de imprensa em que disse a palavra “TREINO” 20 vezes ao reclamar da imprensa por cobrar suas faltas aos treinamentos do Sixers. O próprio jogador fez piada com o ocorrido anos depois em sua apresentação no Detroit Pistons.

Ser técnico de AI era uma tarefa um tanto quanto difícil, o único que obteve êxito nesta tarefa, com certeza foi Larry Brown, treinador do Sixers na temporada em que o time chegou as finais da NBA em 2001 contra o Los Angeles Lakers. Na ocasião, Iverson marcou 48 pontos.

A marca registrada do “tampinha” era seu crossover, o famoso “elástico” que destruia os adversários com sua agilidade na execução. Até o mestre Michael Jordan, ídolo de Iverson, sofreu com o drible do até então calouro do Sixers. (Veja o vídeo de Iverson entortando Michael Jordan e ainda fazendo a cesta).

Comecei a assistir NBA por causa do Chicago Bulls de Michael Jordan e Denis Rodman(outro ídolo meu no basquete), deve ser por isso que simpatizei com o Iverson, todo tatuado, com cara de “baixinho folgado” e com ar de “foda-se vocês, sou baixinho e jogo pra caralho!” Uma baita comparação com Rodman.

Iverson e Jordan em mais um duelo

Iverson e Jordan em mais um duelo

O cara não conquistou nada em questão de títulos nas equipes em que passou, mas abaixo vou listar algumas conquistas individuais dele:

– 3 vezes selecionado entre os melhores da NBA para segunda equipe (2000, 2002 e 2003).

– 2 vezes selecionado como o melhor de sua posição (1999 e 2001).

– Foi nomeado como calouro do ano na temporada de 96-97, se tornando o primeiro jogador do 76ers a ganhar este título e foi o calouro com a melhor média de pontos da história da NBA.

– MVP nomeado no jogo dos calouros durante o fim de semana das estrelas (All Star Weekend) de 1997, marcando 19 pontos e distribuindo 9 assistências.

– Terminou a temporada 2004-2005 com 2.302 pontos, tendo o segundo maior recorde da franquia, o primeiro pertence a Wilt Chamberlain na temporada 1965-1966 com 2.649 pontos.

– MVP votado no jogo das estrelas de 2005 da NBA pelo seu sexto jogo consecutivo no jogo das estrelas.

– Nomeado MVP da temporada 2000-2001

– Marcou 54 pontos no jogo 2 contra o Toronto Raptors em 2001, recorde do 76ers em playoffs.

– Sua maior pontuação em um único jogo, foi na partida contra o Orlando Magic’s na temporada 2004-2005, anotando 60 pontos.

– 11 vezes eleito para o All-Star Games.

Iverson atuou pelas seguintes equipes: Philadelphia 76ers, Detroit Pistons, Denver Nuggets, Besikitas da Turquia e nas lendárias 3 partidas pelo Memphis Grizzlies(onde atuou por 3 meses).

“Dei tudo que tinha ao basquete”, disse ele em sua coletiva de despedida.”A paixão continua, mas simplesmente não tenho mais o desejo de jogar”.

“Eu não mudaria nada. Minha carreira foi de altos e baixos. Cometi erros, um monte de coisa das quais não me orgulho, mas não mudaria nada”, completou.

Ainda na coletiva, falou sobre a inspiração que Michael Jordan foi para ele se tornar um jogador de basquete e agradeceu aos torcedores, ex-companheiros e treinadores, em particular o mentor da Universidade de Georgetown, John Thompson, e seu treinador no 76ers, Larry Brown.

the answer

the answer

O cara pode não ter conquistado dezenas de troféus por times, mas seu nome com certeza já está entre os melhores jogadores que a NBA e o mundo viram! Merecia uma despedida digna de ginásio lotado pelo que fez a equipe da Philadelphia. O basquete perde com a genialidade de Iverson, agora ficam apenas os vídeos das jogadas desses craque do basquete!

Postado por Vinicius Costa (Vini)